Discos

Guanduo faz vaquinha para finalizar disco Música Disfarçada de Gente

Guanduo (Eduardo Pinheiro e Juliano Camara)

Por Rosualdo Rodrigues e Alessandro Soares

Segue até 4 de outubro a campanha de financiamento coletivo para finalização de Música Disfarçada de Gente, segundo álbum do Guanduo, dos violonistas mineiros Eduardo Pinheiro e Juliano Camara. Até quarta-feira (26/09), os músicos haviam arrecadado 75% do valor necessário (R$ 24.720) por meio da plataforma Benfeitoria, onde está sendo desenvolvida a campanha. O disco será uma ponte musical entre Brasil e Alemanha, onde Eduardo e Juliano fazem mestrado atualmente, com arranjos especiais para dois violões de 7 cordas e em diálogo com vários instrumentos. Colabore aqui.

A produção está sendo feita em duas etapas, uma aqui e outra no país europeu. A gravação brasileira teve participação de Martin Sued (bandoneon), Alexandre Andrés (flauta), Lucas Telles (violão), Pedro Franco (guitarra e baixo), Marcio Bahia (bateria), Arcomusical Brasil (berimbaus) e Joaquim Santos (violão), pai de Juliano, considerado “mestre e mentor” do Guanduo.

Martin Sued

Música Disfarçada de Gente, portanto, difere bastante do disco de estreia, o excelente Inventos (que pode ser ouvido na íntegra pela Discografia do Acervo e também finalizado por meio de crownfunding), no qual a dupla explora apenas os violões.  

Na Alemanha, eles compartilharam o estúdio com músicos como o venezuelano Jesus Carrillo (flauta) e o trio de cordas Alina Gropper (viola), Anna von Koch (violoncelo) e Josef VIcek (violino), elas duas alemães e ele, da República Tcheca. “Foi uma experiência realmente nova para a gente. Os músicos são excelentes e também são estudantes da universidade”, conta Juliano em entrevista ao Acervo.

Clássicos e autorais

As 10 faixas do CD são quase todas formadas pelas composições de Eduardo e Juliano e de músicos parceiros. De Eduardo são duas faixas (Francamente e Suíte Imaginária), mais a parceria com Ian Guest em Fluência; de Juliano, também duas (Samba Noturno e Tarde de Carnaval). Há ainda duas composições de Pedro Franco (Sabiá Cantor e Carrossel). Completam o disco os clássicos como Lamento Sertanejo (Gilberto Gil/ Dominguinhos), gravado em formato de quarteto de violões (Guanduo mais Joaquim Santos e Lucas Telles), e Vibrações (Jacob do Bandolim), em que o duo ganha a companhia de bandolim (Pedro Franco) e flauta (Alexandre Andrés).

Nesta segunda-feira (24/09), o Acervo Digital do Violão Brasileiro lançou com exclusividade o vídeo com uma das músicas do projeto, o frevo Tarde de Carnaval com participação especial de Pedro Franco (bandolim) e Marcio Bahia (bateria). 

Aprimoramento

Na Alemanha foram gravadas Fluência e Sono, de Rafael Martini, “um compositor e arranjador fora da curva”, na opinião de Juliano. “Ele fez pra gente o arranjo de Fluência, que é do Ian Guest e do Eduardo, e tocamos a música dele com arranjo do Ian. Aí rolou uma trinca: Rafael, Guanduo e Ian”, observa o músico.

Sobre a experiência na Alemanha, Eduardo Pinheiro diz no vídeo da campanha que está sendo uma chance de aprimorar o trabalho do Guanduo. “Com a influência e orientação dos professores daqui, estamos trabalhando nosso repertório”, ele diz. Entre outras vivências, eles tiveram a chance de tocar pela primeira vez com uma orquestra sinfônica.

Da esq para dir (Lucas Telles, Eduardo Pinheiro, Marcio Bahia, Juliano Camara, Pedro Franco, Alexandre Andrés e Joaquim Santos)

VOLTAR
NIG

Tags