Abismo de Rosas

Abismo-de-Rosas-Marcela-Rossetto-Americo-Jacomino
O ano era 1981, eu completava 11 anos (sim, tenho 46 anos) e meu presente de aniversário foi uma grande extravagância para os padrões familiares: um aparelho de som 3 em 1 da marca National. Para os adultos acima dos 35 anos isso significa alguma coisa. Para os abaixo dessa idade, sei que não faz o menor sentido. Então, vou explicar. Um aparelho de som 3 em 1 era um trambolho de um metro de altura, mais ou menos, que reunia rádio, toca-discos e toca-fitas. Tudo numa única peça e com duas enormes caixas de som anexas, também com cerca de um metro de altura cada uma. Hoje em dia é difícil acreditar que isso era bacana, mas, sim, isso já foi muito bacana e sonho de consumo de uma geração.

O violão jobiniano

Tom-Jobim-Violao-Guinga-Paulo-Bellinati-Daniel-Murray
Foi num violão que nasceu Águas de Março. Debruçado nele, Tom Jobim tomava as primeiras anotações num papel de embrulho de pão. Estava numa casinha de pau-a-pique, apelidado de Barraco 2, num lugar chamado Poço Fundo, no estado do Rio de Janeiro, onde costumava passar finais de semana, enquanto sua casa maior era construída. Essa história evidencia o quanto o violão vai além de um cantinho na arquitetura musical jobiniana.

Tom Jobim: polimento extremo na escolha de cada nota e acorde - Entrevista com Sidney Molina

Tom-Jobim-Violao-Quaternaglia-Sidney-Molina
Nesta entrevista, o violonista e líder do Quaternaglia Guitar Quartet (QGQ), Sidney Molina, aborda as principais características da obra do compositor de Desafinado e nos fornece valiosas dicas de como pensar em arranjo e adaptação para violão. Molina. que também é professor de estética e colunista da Folha de S Paulo, relembra ainda a experiência pioneira do Quaternaglia em adaptar uma obra sinfônica do Jobim

Grupo D’Alma retorna aos palcos em nova formação e repertório inédito

Grupo-D-Alma-Candido-Serra-Rui-Saleme-Renata-Montanari
O lendário trio de violões, que marcou a música instrumental brasileira no final dos anos 1970, está de volta, com nova sonoridade e repertório inédito. Integrantes da primeira formação, Candido Serra e Rui Saleme convidaram Renata Montanari para a empreitada, cujo show de estreia é nesta sexta-feira (20), às 20h, no Jazz nos Fundos (Pinheiros, SP)

Campanha “A Canção Brasileira”, de Conrado Paulino, é prorrogada até 15 de janeiro

Conrado-Paulino
Formado por belos e inventivos arranjos para temas de Tom Jobim, Chico Buarque, Edu Lobo, Djavan, Ivan Lins e outros grandes compositores, o disco tem 11 preciosas faixas e consta na plataforma Kickante. Basta clicar, escolher a recompensa e contribuir.

Tags