Concursos

Inscrições para o XXVI Concurso de Violão Souza Lima vão até esta sexta (30)

O XXVI Concurso de Violão Souza Lima, um dos mais tradicionais do país, está com inscrições abertas até esta sexta-feira (30). Basta entrar no site do concurso e preencher a ficha. A taxa custa R$70. Realizado pelo Conservatório Souza Lima, sob a coordenação artística de Sidney Molina, o concurso tem como característica marcante o foco nos turnos das crianças e adolescentes, o que permite incentivar alunos de diferentes idades e o trabalho dos professores de iniciação. Também é importante a categoria música de câmara, com grupos de violões, além das competições para violão solo.

As provas eliminatórias de todos os turnos e categorias serão realizadas no dia 7 de novembro, e as finais no dia 8, na unidade do convservatório do bairro dos Jardins, na capital paulista (Rua José Maria Lisboa, 745). As provas começam às 9 horas nos dois dias. Os candidato terão que apresentar as peças de memória.

Além de Sidney Molina, que é membro fundador do Quaternarglia e professor de estética musical, a banca julgadora desta edição é composta da violonista Angela Muner, renomada professora do Conservatório de Tatuí e ex-integrante do Violão Câmara Trio, e do jovem Chrystian Dozza, professor da EMESP. Doza também integrante do Quaternaglia e do Trio Opus 12, e neste ano participou como solista do Concurso GFA, nos Estados Unidos. Foi ainda vencedor do Concurso "Violão sem fronteiras", organizado pelo Duo Assad, em São João da Boa Vista (SP). 

   

Turnos em violão solo

A categoria de violão solo é dividida em quatro turnos. As crianças de até 11 anos devem se inscrever no primeiro turno, cujo repertório da prova na fase eliminatória é formado por duas peças, sendo uma selecionada do livro Ciranda das Seis Cordas, de Henrique Pinto, e outra peça de livre escolha. Na final, as crianças devem tocar uma peça do livro Iniciação ao Violão volume 2, também de Henrique Pinto, e uma peça de livre escolha.

Já os candidados de 12 a 14 anos podem se inscrever no segundo turno. A exigência da prova é interpretar um estudo de Leo Brouwer e uma peça de livre escolha (na fase eliminatória). Para a final, é preciso tocar uma obra de autor brasileiro, além de outra de livre escolha. Os concorrentes na faixa entre 15 e 17 anos entram no terceiro turno, que serão avaliados na fase eliminatória com um estudo de Fernando Sor.e uma peça de livre escolha. Na final, terão de interpretar uma obra de Heitor Villa-Lobo e outra de livre escolha.

O quarto turno e último é reservado aos violonistas a partir de 18 anos, com peças de livre escolha na eliminatória. Mas a final tem duração de até 20 minutos, com peças de livre escolha, sendo pelo menos uma obra de compositor brasileiro.

Para a categoria de Duos, Trios e Quartetos e outros grupos de Violões, tanto na fase eliminatória quanto na final, as provas são de peças de livre escolha.

Prêmios

O primeiro colocado de cada turno em violão solo será premiado com um Violão Giannini GWNEW2, troféu e certificado Souza Lima. Na categoria de duos e grupos de violão, o primeiro colocado recebe troféu e certificado Souza Lima. “Tradicionalmente o concurso recebe gente de todas as regiões do país, o que muito nos orgulha. Historicamente o nível do turno sem limite de idade é bastante alto, e muitos violonistas e grupos atualmente em atividade no Brasil e no exterior passaram, em algum momento de sua trajetória, pelo Concurso Souza Lima, afirma Sidney Molina.

Henrique Pinto

Molina lembra que, tradicionalmente, o lendário professor Henrique Pinto (1941-2010) fazia dois eventos anualmente no Souza Lima: o Concurso Nacional de Violão (em outubro ou novembro) e o Seminário de Violão (em janeiro, que no início chamava "Encontro de Violões". Para conhecer mais a história das palestras, masterclasses e recitais do seminário, recomendamos a leitura da revista Violão Intercâmbio, que circulou nos anos 1990, e o que Acervo vem digitalizando para a Biblioteca deste site. O número 4 da revista, por exemplo, conta como foi a segunda edição do evento, ocorrido em fevereiro de 1994.

“Desde a morte de Henrique Pinto, com o apoio de muita gente, mantivemos o Concurso Souza Lima, sem interrupção. São já seis edições coordenadas por mim, contando esta. Quanto ao seminário, Já realizamos edições em 2011, em 2012 e em 2014. Agora estamos estudando um novo formato, se bienal ou anual", informa Sidney Molina.   

VOLTAR
NIG

Tags